9.8.10

8 comentários:

Rafael Mantovani disse...

Ei mulher,

que saudade dos seus posts! já te expressei o quanto gosto dessas suas "fotos múltiplas"?

bjo
Manti

Chorik disse...

Eita, como vc fez isso?

ana k. disse...

manti,
fico sempre muito feliz com suas visitas! vamos um dia sair junto para fazer umas fotos dessas?

chorik,
bom a parte difícil foi estar em paris (que saudades), a parte fácil foi usar uma lomo oktomat, câmera de filme que tem oito lentes pequenas, dividindo assim o negativo. bj!

Chorik disse...

Essas lomografias são um espanto. Pra mim, você tinha pedido pro cara andar pra trás! rs

Patty Diphusa disse...

Demais. Um dia vc me explica sobre essas lentes e máquinas?

Bjs

ana k. disse...

chorik,
eu não peço nada aos meus fotografados. eu fico escondidinha porque sou tímida! as lomos são um barato!

Patty,
acho que nem os fabricantes entendem da lomo sabem exatamente como elas funcionam, mas as câmeras são analógicas (de filme) e o meu modelinho tem oito lentes, é de plástico vermelho e faz um barulho surreal quando dispara, que parece um brinquedo. dá uma olhada no site deles, mas quando você vier ao rio, podemos marcar um chopp fotográfico, topa?
beijo,

Tânia disse...

Ana, você esqueceu de dizer que o melhor da lomos é quando você pede pra alguém na rua tirar uma foto sua. A cara da pessoa olhando pr'aquela máquina esquisita é impagável

Bel Boucher disse...

Concordo com a Tânia. Valia tirar uma foto do casal que tirou a nossa foto. Aliás, ela não funcionou, né? Ou seja, vale dizer que a Lomos é um kinderovo. pode sair uma bela foto, como essa do post, ou pode sair um negro absoluto... Mas vale cada centavo!